21/06/2013

Cinomose: Atenção para essa grave doença.

O que é cinomose?

É doença que acomete os cães. Ela pode atingir vários órgãos, ou seja, é sistêmica, podendo atuar em todo o organismo.
É altamente contagiosa, sendo causada por um vírus que sobrevive por muito tempo em ambiente seco e frio, e menos de um mês em local quente e úmido. É um vírus muito sensível ao calor, luz solar e desinfetantes comuns e, leva quase sempre à morte tanto filhotes, porém os adultos também podem se contaminar se não vacinados. Não escolhe sexo ou raça, nem a época do ano.

Como essa doença é transmitida? 

Ela se dá através de animais que se contaminam por contato direto com outros animais já infectados ou pelas vias aéreas quando respiram o ar já contaminado.
Alguns animais doentes podem ser assintomáticos, ou seja, não apresentarem sintomas, porém estão disseminando o vírus para outros animais ao seu redor através de secreções oculares, nasais, orais ou pelas fezes, sendo que a principal fonte de transmissão é através de espirros, pois quando o animal espirra, elimina gotículas de água pelo nariz e estas gotículas estão contaminadas com o vírus. Este ato de espirrar pode contaminar cães sadios que estiverem por perto ou até mesmo um humano pode carregar o vírus nas suas roupas ou sapatos, sem se contaminar indo até um animal sadio, onde será depositado. Portanto, o cão pode se infectar por via respiratória ou digestiva, através de contato direto ou fômites (um humano, por exemplo) e até por água e alimentos que contenham secreções de animais contaminados.

Os sintomas da Cinomose: 

Normalmente os primeiros sintomas da 2º fase são febre , falta de apetite, vômitos, diarréia, dificuldade para respirar. Depois conjuntivite com secreção , corrimento nasal, com crostas no focinho, e pneumonia. Pode se seguir por 1 a 2 semanas e daí aparecerem os sintomas nervosos, tiques nervosos, depois sintomas de lesões no cérebro e medula espinhal. Em uns, por inflamação no cérebro, os animais ficam agressivos, não conseguem as vezes reconhecer seu dono, ou em outros, ocorre paralisia dos músculos da face em que o animal não consegue abrir a boca nem para tomar água, apatia profunda; por lesões no cérebro e na medula espinhal, andar cambaleante, paralisia. Dificilmente os sintomas são estacionários (vão piorando sempre, de maneira lenta ou rápida).

Tratamento 

O prognóstico varia de acordo com cada animal. Os filhotes, por exemplo, têm um prognóstico desfavorável de recuperação, possuindo alta taxa de mortalidade, pois seu sistema imunológico não está desenvolvido e apto totalmente para combater todos os sintomas causados pelo vírus.
O melhor tratamento relatado em pesquisas para cães adultos é o uso de Ribavirina (antiviral potente, porém difícil de encontrar) que tem eficácia comprovada em animais. Em segundo lugar, vem a vitamina A.
É importante esclarecer que as doses de vitamina A usadas para tratar cinomose são muito altas e tóxicas para humanos, porém a resistência dos cães a intoxicação por vitamina A (assim como todos os carnívoros) é muito maior que a do ser humano.
Atualmente já se sabe que retinóides (Vitamina A e seus derivados) tem efeito inibidor direto sobre o vírus do sarampo, o que corrobora sua capacidade como tratamento em animais com cinomose.
É necessário também tratar medicamentosamente os eventos paralelos que o vírus causa. Por exemplo, o animal pode receber medicamentos para a febre, diarréia, vômitos, convulsões, secreções, mantendo o animal em um ambiente limpo e com temperatura agradável, realizando uma alimentação correta, melhorando, com isso, os sintomas que a doença acarreta.

Como prevenir a Cinomose 


A única forma de combater a cinomose é através da prevenção com o importante e indiscutível ato da vacinação.
Os cães podem ser vacinados a partir de 6 semanas de idade, ficando a critério do médico veterinário, pois se o animal estiver debilitado, fora de peso, com parasitose, a recomendação é de que seu estado físico possa ser restabelecido antes da vacinação.
Os filhotes devem receber 3 doses desta vacina na primeira fase da vida. Posteriormente, os cães devem receber uma dose da vacina anualmente. Portanto, resumindo, são 3 doses, a primeira com 6 semanas de vida, após estas, fazer um reforço uma vez ao ano.
Portanto, é preciso deixar bem claro que a cinomose é um vírus que pode ser letal e que cabe aos proprietários o dever de se realizar a vacinação dos seus cães de modo a prevenirem a doença.

A única maneira de prevenir a cinomose é a vacinação.
Livre seu cão dessa terrível doença!