28/03/2017

*Adotar é um gesto sublime*

Capaz de despertar inúmeros sentimentos, o ato de adotar um cãozinho ou gatinho pode deixar a vida de um ser humano mais feliz e principalmente, mudar a vida de um animal que foi abandonado, maltratado ou que simplesmente vive em um abrigo em busca de um novo lar.

Confira um bate-papo sobre o tema com duas médicas veterinárias: Dra. Carla Storino Bernardes e Dra. Karine Raile.

*No caso de filhotes, com quantos dias ele pode ser adotado e quais os cuidados prioritários?

Neste caso ele deve ter no mínimo 40 dias, estar vacinado (geralmente a primeira dose da vacina), vermifugado e apresentar atestado de saúde validado por um médico veterinário. Porém, se esta instituição não possuí-lo, é necessário que procure um médico veterinário para que este possa avaliar o animal e assim programar os cuidados básicos.

 *Após adotar um cão é necessário levá-lo para uma consulta ao médico veterinário?

É importante a avaliação de vermifugação, vacinação e até mesmo se este animal foi ou não castrado. Caso não esteja com vermifugação e vacinação em dia, é importante realizá-los. Além disso, existem doenças mais silenciosas que somente com o exame físico e o auxílio dos exames laboratoriais é possível diagnosticar e assim tratar ou prevenir doenças.

*Que tipos de doenças são mais comuns entre estes animais?

Abrigos sérios costumam cuidar do animal a fim de mantê-lo livre de diversas doenças que ele poderia adquirir se estivesse abandonado na rua, porém existem algumas doenças que podem ocorrer devido a problemas de imunidade, idade do animal, ou até mesmo o ambiente em que vive. Doenças como Giardíase, Gripe Canina, Verminose e muitas outras doenças infecciosas poderão ocorrer se os animais não forem vacinados.

*Na hora de escolher qual animal ficar, quais aspectos podem ser analisados? 

É preciso ficar atento a atividade do filhote. Geralmente nesta fase eles costumam dormir muito, mas quando acordados devem estar ativos, brincando e pulando. Observar se os olhos estão brilhantes e sem secreções, pois indicam que o cachorro não tem verminoses e verificar se a pelagem está uniforme, sem falhas ou descamações. Além disso, verifique também se o animal apresenta pulgas ou carrapatos.
Imagem relacionada
* No quesito vacina, como se deve proceder ao adotar um cão adulto quando não se sabe quais vacinas tomou, etc.?

A avaliação do médico veterinário é sempre importante, sobretudo nesses casos, em que não se possui o histórico. Além disso, o médico avaliará o estado de saúde geral deste animal, no qual é feito uma anamnese cuidadosa com avaliação física e se possível com auxilio de exames laboratoriais.

* Que dica você daria para quem está em busca de um bichinho para adotar?

O ideal primeiro é analisar como será sua nova rotina, pois a partir do momento em que se decidiu e optou por ter um animal, esta decisão deve ser bem avaliada, pois se trata de uma nova vida nas dependências do lar.
É necessário levar em conta as possibilidades financeiras, a área da residência, os cuidados como portão, telas, e se possuem tempo livre para dar atenção ou até mesmo para exercício ou um breve passeio.

 Fonte: Portal Vira-Latas


Resultado de imagem para adote um amigo

Adotar um cão ou um gato é uma decisão importante e requer muitos cuidados, amor, carinho e dedicação durante toda vida do animal. Sendo assim, essa atitude deve ser discutida e aceita por todos da família.


Você pode não comprar amor, mas pode resgatar um na rua.