*Dicas para escolher um felino ideal para sua família*


Resultado de imagem para gatos

À procura de um amigo felino? Comece a sua busca em abrigos, organizações que resgatam animais ou pet shops de sua confiança. Quando você adota um gato, você salva duas vidas: a vida do animal que você adota e a vida do próximo bichinho que irá ocupar aquela vaga no abrigo.

Para ajudar a criar um vínculo com seu novo gatinho, você precisa escolher o gato certo para o seu estilo de vida. É importante saber os traços de personalidade que você procura em um gato antes de visitar um abrigo de animais. A seguir, veja algumas coisas que você deve considerar.

Personalidade:  
Qual tipo de gato você deseja? Um felino ativo e que gosta de brincadeiras ou um que seja carinhoso e goste de colo? Você tem tempo para brincar e se exercitar com o seu gato? Um dos erros mais comuns das pessoas é comprar ou adotar o gato por sua aparência e não por sua personalidade.
Se você tem outros animais ou crianças é importante saber se o gato que você pensa em adotar lida bem com isso. Os voluntários e trabalhadores dos abrigos interagem diariamente com os gatos e podem te ajudar com essas informações essenciais.

Raça pura ou não: 
Você acha que uma raça pura é o ideal para você? Você ficaria surpreso com quantos gatos de raça estão disponíveis em abrigos. Outra opção é entrar em contato com os grupos especialistas em raças na sua cidade, eles geralmente possuem os nomes e contatos dos grupos de resgate de gatos daquela raça. Antes de adotar, se informe sobre as características da raça que você deseja.

Resultado de imagem para gatos

Adulto ou filhote:
Todos sabemos quão fofos filhotes de gato são. Eles podem ser bem divertidos, mas também precisam de muito mais atenção, tempo e supervisão. Caso você decida que um filhote é o melhor para você, considere adotar dois de uma vez. Juntos, os filhotes se tornam ótimos companheiros e providenciam muito entretenimento um para o outro.

Resultado de imagem para gatos

A maioria das pessoas pensa logo em filhotes, no entanto existem muitas vantagens em adotar um gato adulto. Eles são, no geral, menos ativos, de forma que é muito mais simples se ajustar às brincadeiras e necessidades deles. Além do mais, os gatos adultos (em muitos casos) já são treinados e acostumados com uma vida em família, conseguindo criar vínculos tão rápido quanto filhotes (ou até mais rápido). Por outro lado, os felinos adultos podem ter dificuldades maiores de adaptação.

Gatos são bons companheiros e merecem um lar tanto quanto qualquer outro animal. Aprender sobre seus hábitos e personalidade é muito importante na hora de adotar um gatinho.

Resultado de imagem para gatos


Fonte: www.petz.com.br





*Para quem ainda não conhece os benefícios dos animais de estimação*


Imagem relacionada

Animais domésticos interferem positivamente na saúde humana.

Eles são graciosos e bons companheiros, mas não apenas isso. Animais domésticos fazem bem à saúde. Prova recente disso é que, recentemente, o hospital Albert Einstein, em São Paulo, liberou visitas de bichos a pacientes internados, inclusive em unidades semi-intensivas. O motivo da permissão é a humanização do tratamento e a interferência positiva que eles exercem na cura. Apesar de a decisão ser nova, várias pesquisas já demonstraram o poder que esses “amigos” têm para melhorar a qualidade de vida. A seguir, você confere alguns motivos para criar (ou continuar criando) um bichinho.

1- Animal doméstico reduz o estresse

Um estudo feito pela Universidade Estadual de Nova York, nos Estados Unidos, mostrou que os bichos domésticos são ótimas companhias para combater o estresse. O experimento testava os níveis de tensão de pessoas em quatro situações: sozinhas, com seu parceiro, com seu animal e com seu parceiro e o animal. Eles descobriram, então, que a ocasião de maior tranquilidade foi apenas com o animal.

2- Companhia animal diminui a depressão

A tristeza também vai embora com mais facilidade para as pessoas que têm animais. Diversas pesquisas já mostraram que essa convivência reduz a sensação de solidão, a ansiedade e a depressão. Isso porque, quando o humano passa parte do dia com um bicho, ele passa a produzir mais hormônios como a ocitocina, a prolactina e a serotonina, que melhoram o humor.


3- Animal faz cair o risco de alergias em crianças

Muitos pais podem escolher não ter um animal em casa para evitar que os filhos desenvolvam alergias. Mas estudos feitos por um pesquisador da Universidade de Wisconsin-Madison mostraram que as chances de uma criança ter esse tipo de problema são 33% menores com um animal doméstico. Isso porque, com a convivência, os pequenos desenvolvem um sistema imunológico mais forte. Esse efeito, no entanto, não acontece entre adultos que já sofrem de alergias.

4- Animal em casa faz bem para o coração

Além do amor, os cães, gatos e outros animais ajudam de outra forma o coração dos tutores. Segundo pesquisas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e do Instituto Nacional de Saúde (NIH), nos Estados Unidos, criar um bicho em casa ajuda a reduzir a pressão sanguínea, o colesterol e o nível de triglicérides. Consequentemente, servem de prevenção contra ataques do coração e outras doenças cardiovasculares.

5- Cachorros ajudam a detectar câncer

Cães podem ser úteis aos tutores e médicos na detecção de câncer em diversas regiões do corpo, como pele, bexiga, pulão, mama, ovário e colo. O diagnóstico é feito ao farejarem o local doente. De acordo com especialistas, a precisão deles pode variar nas faixas de 80% e 90%.

6- Cachorros ajudam no emagrecimento

Passear com o cachorro é bom para ele e para o tutor, de acordo com levantamento do Instituto Wellness, no Hospital Northwest Memorial. As caminhadas com o cão são boas para manter e perder peso, e, segundo outro estudo do Instituto Nacional de Saúde (NHI), dos Estados Unidos, os responsáveis pela saída diária são menos propensos à obesidade, se comparados com quem não possui animal doméstico.

7- Gatos reduzem risco de AVC

Um estudo da Universidade de Minnesota afirma que gatos podem ser benéficos para prevenir acidente vascular cerebral, infarto e outras doenças cardiovasculares. O trabalho foi feito por 20 anos com quase 4.500 pessoas e percebeu-se que aqueles que não criaram os bichanos tiveram risco 40% maior de morrer de ataque do coração e 30% maior de perder a vida por uma doença cardiovascular, em relação aos tutores de gatos. Esse resultado foi percebido apenas entre pessoas que tinham essa espécie, não incluindo os tutores de cães. Apesar de não explicar a causa, os cientistas acreditam que esse poder está no fato de os gatos ajudarem a relaxar e reduzir a ansiedade de seus criadores.


8- Gato ajuda contra asma

Por incrível que pareça, os pelos de gato que ficam pela casa não são de todo mal. O trabalho, realizado na Universidade de Virginia, mostrou que crianças que são criadas em contato com bichanos têm mais resistência ao desenvolvimento de asma. O mecanismo é o mesmo das alergias: ao conviver com o animal, o sistema imunológico fica mais forte e há menos riscos de ter o problema.


Imagem relacionada



Fonte: Agência de notícias de direitos animais (ANDA)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...