02/12/2013

Poluição nos oceanos afeta profundamente a vida marinha.

A poluição marinha ocorre porque tanto os mares quanto os oceanos recebem diariamente, em todo o mundo, uma infinidade de poluentes, como esgoto doméstico, industriais, lixo sólido, que são levados pelos rios que deságuam no mar.
Estimativas revelam através de cálculos que cerca de 14 bilhões de toneladas de lixo são acumuladas nos oceanos todos os anos. 
A imensa quantidade de substâncias lançadas nos oceanos produz o aparecimento de organismos que prejudicam o desenvolvimento da vida marinha e também compromete o percentual de alimentos. 

Foto: Divulgação
Jean Michel Cousteau, de 75 anos, seguiu os passos do pai e é oceanógrafo e ambientalista. E, para quem acha que a proteção dos oceanos é uma questão distante, ele faz um alerta:
“Usamos os oceanos como lixo, a poluição e contaminação acumulam-se, afetam toda a cadeia alimentar e chegam ao seu prato”
Segundo Cousteau, nas suas incursões pelos mares, já encontrou muitos peixes mutantes, caranguejos sem as características pinças e outros animais afetados pela contaminação humana.


O derrame de óleo também é lembrado pelo investigador como um fator de grande impacto na vida marinha. “40% da pesca dos EUA vem do Golfo do México, por isso a contaminação da BP foi tão preocupante”. Ele lembra ainda que as orcas, a sua criatura favorita nos oceanos, estão com a população em perigo porque o petróleo prejudica a sua reprodução.
Já as focas comem muito plástico que está nos mares, porque confundem com alimento. Foi encontrada uma foca com 3,5 kg de plástico na barriga. Pássaros que vêm do hemisfério sul para colocar ovos também encontram muito entulho.