1 de outubro de 2015

*Os perigos de passear com seu cachorro sem guia*

Andar com o cachorro sem guia é um desejo bastante comum. Muitas pessoas pedem para treinar seus cães a andarem sem a guia da coleira, pois a maior vontade desses donos é que seus cães possam andar livremente, explorar o ambiente e os cheiros e, consequentemente, aproveitar melhor o passeio. Além disso, muitos cachorros puxam a coleira, como costumamos dizer, ou seja, por ficarem bastante eufóricos com o fato de estarem passeando, acabam não andando no ritmo do dono, puxando a guia. O problema é que isso incomoda demais os donos, que acreditam que tudo seria diferente se o cão estivesse andando livremente, sem a guia.



De fato, andar com o cachorro sem guia seria magnífico, se não fossem alguns pontos importantes. Confira:

Ambiente urbano: Nas cidades, vivemos em um ambiente urbano. Isso significa que estamos sujeitos a encontrar automóveis o tempo todo, além de pessoas de bicicleta, skate, patins – todos esses em altas velocidades. Toda essa movimentação pode ser perigosa, já que ocorrem diversos estímulos ao mesmo tempo e qualquer momento de desatenção pode gerar um grande problema.

Barulhos e situações inesperadas: quando estamos na rua, infelizmente todo tipo de barulho e ação pode acontecer: buzinas altas, freadas bruscas, fogos de artifício, pessoas gritando, entre outros. Se algumas vezes esses estímulos assustam até mesmo a nós, imagine o que eles não podem provocar em um cão com uma audição extremamente aguçada e nem sempre tão bem socializado que possa estar acostumado a essas situações.

Falta de controle do animal: esse é um dos pontos fundamentais, pois por mais que tenhamos treinado um cão, por mais experiências que ele tenha tido na vida, não conseguimos prever suas reações em situações atípicas. O animal tem instintos e reações de medo que podem fugir do nosso controle e, em situações extremas, um comportamento diferente do comum pode ser expresso. O mais perigoso deles é se assustar e sair correndo em qualquer direção.

Passeando com o cachorro com segurança

Já que passear com o cachorro sem guia não é a melhor opção, o que fazer para proporcionar aos cães esses momentos de liberdade tão prazerosos, mas sem colocar a vida deles em risco? Empresas de turismo animal foram criadas para isso! São passeios em meio à natureza e em ambientes seguros para que os cães possam aproveitar um dia todo de passeio, nadar no lago e até fazer rafting com seus donos, com segurança. Outra opção é levar seu peludo para o parque, onde ele pode correr, socializar com outros cães e gastar toda a sua energia.
Meu cachorro puxa a coleira. E agora?

Se o seu cão puxa na guia e isso te incomoda ou impossibilita os passeios, eduque-o para que ande ao seu lado. Se tiver dificuldades, procure um profissional que utiliza métodos positivos no adestramento, você verá como seus passeios diários podem se tornar muito mais prazerosos.

Concluindo, por mais agradável que seja um passeio sem guia para o cão, pense nos riscos imensos que ele corre e escolha a segurança em primeiro lugar. Bons passeios!

Escrito por: Sara Favinha
Zootecnista e Adestradora Comportamentalista na empresa Tudo de Cão

20 comentários:

  1. Muito bom texto esclarecedor, eu não tenho cães, mas já tive e cuidei muito para que tudo corresse bem em todos os sentidos!
    Abraços e tenhas uma boa tarde!

    ResponderExcluir
  2. Oi Magda é muito importante todo esse seu ensinamento,pois o cão sem guia,causa inúmeros problemas.
    Lindo texto.
    Bjs e um ótimo inicio de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Querida Magda: sempre com conselhos úteis e preciosos. Não tenho cães,mas gostei muito de ficar a saber.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  4. Oi Magda!
    Eu tenho uma vizinha que tinha um cocker lindo, e ela só andava com ele sem coleira. Eu moro n/lugar super movimentado e sempre falava com ela do perigo que ele corria. Um dia ela foi no salão, e como sempre ele ficou esperando na porta, só que do outro lado da rua passou um outro cão e ele saiu correndo p/brigar. Foi atropelado e morreu na hora. Ela ficou desesperada. Morte anunciada né?

    Bjssssss amiga

    ResponderExcluir
  5. oi Magda ótimo texto como sempre os meus (porque agora são três rsrsrs) só andam com coleira e guia bjs Rosinha

    ResponderExcluir
  6. Oi Magda.Que saudades!
    Seu post me entristeceu, pois tinha meu filho nenê e minha cunhada quis passear com o carrinho de bebê e meu cãozinho na coleira , ele puxou e morava numa avenida e quando me chamaram meu cãozinho estava machucado e engasgado no outro quarteirão num terreno vazio. Chamei imediatamente o veterinário que retirou o que engasgou e curou suas feridas, mas deu câncer na garganta, abriu tudo e tive que mandar sacrificar. Quanto o meu marido chorou! Nunca mais quis animal, ficou o trauma.
    Beijos
    minicontista

    ResponderExcluir
  7. Oi Magda!
    Eu não arrisco - meus peludinhos ficam soltos em casa, mas ao sair para rua, só com coleiras, exatamente pelos motivos listados. Sei como são.
    Acho incrível aqueles parques que mostram em outros países, onde os cães ficam juntos de boa. Acho que os meus não ficariam assim... tão de boa, sem antes passar por algumas reeducações.
    Bom post de alerta.
    Abração e lindo dia.

    ResponderExcluir
  8. Magda, estou convencida, o importante é a segurança dos nossos amigos, beijo amiga

    ResponderExcluir
  9. ¡Hola Magda!!!

    Fantástico e importante como siempre tu texto. Y tienes toda la razón del mundo en la importancia de llevar de educar el perro como guía personal de gente que apenas ve, o como mascota personal de compañía, pero en este mundo hay de todo y los educan para peleas o para atacar, y así pasan muchos incidentes que terminan lastimando a matando a personas.

    Hay de todo en la viña del Señor. Gracias por tus pogs siempre de gran beneficio para todos nosotros.
    Te dejo un abrazo, mi gratitud y mi estima. Se muy muy feliz.

    Te dejo esta dirección, por favor eche un vistazo, es de una amiga y seguro que te va a gustar. www.leriasdebea.blogspot.com Gracias de antemano.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pelo seu comentario no meu blogue. Temos uma amiga en común, Marina, e ela quer que eu reciba comentarios!!!! Agradezo esta xentileza da nosa amiga e ao mesmo tempo, encantada de poder visualizar un novo sitio que nao conhecía e que resulta além de útil, muito simpático, sobre tudo, para aqueles que temos cans, gatos.... Eu vivo no campo e o meu can vai cuase sempre livre pero na cidade nao podería ser asím.Parabém por este espacio tan interesante e ameno. Beijhno dende Galicia

    ResponderExcluir
  11. Sair com bichinhos? Só na coleira, Magda querida.
    Importante postagem.
    Te desejo uma linda semana.
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  12. Oi amada... que delícia receber você no meu blog. Vim agradecer a visita e deixar um abraços apertado em quem me fez mais feliz!!! <3
    Pois bem, aproveitei e dei uma passeadinha pelo teu blog mas essa matéria da segurança dos pets é mesmo uma verdade...
    A algumas semanas tive encontros quase infelizes com cachorrinhos soltos, via-se que eram bem queridos, estavam de roupinhas, mas sem nenhuma segurança, em 4 casos quase atropelei pois eles vêm justamente correr no pneu... quase infartei de susto. Fiquei com medo de machucar... pobres bichinhos, não tem noção de perigo e as vezes acontecem coisas tristes por causa disso, do descuido dos donos.... né-não?

    Ameeeiiii teu blog.
    Beijokas mil.

    ResponderExcluir
  13. Magda,
    Eu aprovo as guias e as coleiras. Numa cidade grande eh muito perigoso deixa-los soltos.
    Aqui onde moro, tem muitos bosques e espaços para os cachorros. Mas mesmo assim, acho que se deve ter muito cuidado. Excelente post.
    Magda, acredito que agora possa postar normalmente. Demorava horas para baixar um imagem no blog e os motivos que eu citei me deixaram bem estressada.Por isso a ausência. Obrigada pelo carinho. Bjs e uma ótima noite!

    ResponderExcluir
  14. Oi amiga Magda, que saudades!!
    Eu bem sei o perigo de sair com meu cachorro sem coleira kkk
    Tenha uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  15. Olá Magda, os textos de seu blog, sempre esclarecedores. Meus cães são grandes, então é mais complicado andar sem guia. Penso muito no item da reação deles e tenho receio que ataquem pessoas ou outros animais, por medo. Treino-os em casa a andar com a guia, antes do primeiro passeio. Mas quando ficam um tempo maior sem passear, costumam puxar, no inicio do passeio. Muita paz!

    ResponderExcluir
  16. Bjssss amiga e um belo FDS p/vcs

    ResponderExcluir
  17. Oi Magda!Parabéns pelo excelente blog e excelente conteúdo em favor dos bichinhos.Já estou lhe seguindo!Um beijão!

    ResponderExcluir
  18. Oi Magda!Parabéns pelo excelente blog e excelente conteúdo em favor dos bichinhos.Já estou lhe seguindo!Um beijão!

    ResponderExcluir
  19. Concordo Magda.
    Tenho muita vontade de vê-la solta ,mas também não tivemos coragem de deixá-la solta. E muito arriscado. Beijos.

    ResponderExcluir