12/09/2013

*A realidade dos cães acorrentados*

Manter um cão acorrentado é o pior castigo que lhe pode dar. Os cães são animais de matilha, são animais sociais, que precisam estar integrados numa família com a qual possam interagir. Privar um cão de interação social e de exercício físico é algo extremamente cruel que contraria a sua natureza.
"São milhares e milhares os cães condenados a prisão perpétua, sem que tenham cometido nenhum crime. São mantidos acorrentados uma vida inteira. Por todo o país, são demasiados os cães que sofrem em silêncio. Sofrem em silêncio, porque muitas pessoas desconhecem o sofrimento dos animais acorrentados, outras pessoas não se importam e outras simplesmente não querem se “intrometer”.

Muitos animais não têm sequer um abrigo, outros dormem dentro de uma caixa que mal os protege da chuva e das temperaturas extremas. Sentam-se sobre a lama ou sobre o cimento gelado, muitas vezes não têm sequer água fresca à disposição e raramente têm atenção. Quase nenhum destes cães conhece outra vida que não estar amarrado a uma corrente.

Quase nenhum destes cães sabe o que é passear, o que é correr atrás de uma bola, nem muito menos o que é ser acarinhado.

Acorrentados pelo pescoço, estes animais não vivem, limitam-se a existir. Existem sem respeito, sem carinho, sem exercício, sem interação social e, muitas vezes, sem os cuidados alimentares e higiênicos mais básicos.

Acorrentar um animal tem um efeito muito negativo no seu temperamento, comportamento e saúde. 
Um cão acorrentado é um animal constantemente atormentado.

Acorrentar é escravizar!
Denuncie!