*Como ajudar seu filho a lidar com a morte do animal de estimação*

Dog2 Crianças e animais – uma amizade saudável e divertida

Diga a verdade
Alguns pais tentam preservar seus filhos da dor da perda e não falam da morte do animal ou não são honestos sobre o que realmente aconteceu. É comum o uso de eufemismos como “ele foi embora” ou “foi dormir”, por exemplo. Isso pode deixar a criança ainda mais confusa, com medo e traída quando ela finalmente descobre a verdade. É melhor ser franco com seu filho e permitir que ele tenha a oportunidade de sofrer do seu jeito. Portanto, diga-lhe, com uma voz suave e sem a presença de outras pessoas, que o bichinho morreu.
Escolha um lugar familiar à criança, como seu quarto e explique que ele não voltará mais, e que isso não é culpa dela.
Conte como ele morreu; de doença ou velhice, e responda a todas as perguntas que a criança fizer aberta e honestamente. Fale que é natural sentir-se triste e com raiva, e que perder um animal é uma experiência difícil. Dê a ela a oportunidade de conversar com você a respeito do que está sentindo.

Compartilhe seu sofrimento
Seja sincero também sobre sua própria dor, não tente escondê-la. Se você passou por uma experiência semelhante na sua infância, conte ao seu filho, diga como se sentiu na época e mostre uma foto sua com seu pet, se tiver. Ao compartilhar sua história e mostrar seu sofrimento atual, o pequeno vai sentir-se menos sozinho.

Respeite o tempo da criança
Luto é um processo, não um evento. Por isso, dê a seu filho o tempo necessário para que possa superar a dor. Deixe que ele chore não o force a sentir-se melhor. Também não lhe diga que já está crescido o bastante para se deixar abater. Crianças precisam de mais tempo para digerir a morte.

Dê ao pequeno a chance de dizer adeus a seu pet
Se a criança desejar, realize uma cerimônia de despedida do animal; um ritual pode ajudá-la a aceitar a morte como um fato consumado. Você pode sugerir-lhe que escreva uma carta de despedida ou, se for muito pequena, que faça um desenho.

Não se apresse em dar outro animal
Espere até acolher um novo pet; você poderá causar mais danos do que benefícios, e é bem provável que a criança se sinta ressentida ou culpada. Lembre-se de que, mesmo depois de anos, a criança ainda vai precisar conversar e recordar velhas histórias do animal que perdeu.
Fonte: PetMag




*****************************************************************

21 comentários:

  1. Oi Magda, meus filhos ate ao mes de agosto nao tinham tido que lidar com o sentimento da perda, mas meus pais tinham um patudinho canideo bebe que veio a morrer de doença, nao foi em casa que isso aconteceu mas sim numa clinica, eu falei muito naturalmente com eles e contei a verdade a verdade eles aceitaram como fazendo parte da vida, a mim sim custou, chorei e muito mas isto pq eu sou muito sensível no que toca aos amigos patudinhos e fico logo muito em baixo!!! Seu post foi bem elucidativo!!!

    Mega beijocas assim do tamanho do infinito e mais alem

    Margarida

    ResponderExcluir
  2. Olá Magda: lidar com a perda dos nossos amados bichinhos nunca é fácil e também penso como tu: deve dizer-se a verdade à criança e dar-lhe tempo de fazer o luto.Este,tal como a alegria,faz parte da vida e é um processo natural,embora doloroso.
    Bj
    Márcia

    ResponderExcluir
  3. Olá Magda, muito bacana esse post,realmente é uma situação muito difícil perder o animal de estimação,pois acabam se tornando da família e é complicado aceitar a separação, principalmente em se tratando de crianças...Ah eu postei esse vídeo ontem no face, acho que vai gostar, também tem outro da mesma rede que fala sobre a morte de um peixinho, a história do Lilinho, essa é sobre a história da sofia:
    http://www.youtube.com/watch?v=7vQwoywtjTk

    ResponderExcluir
  4. Eu vivi isso com minha filha e admito que foi um dos momentos mais difíceis que enfrentei. É muito duro e sofrido lidar com a morte de um bichinho querido e ter que encontrar forças e sabedoria para contar isso da forma mais suave possível para uma criança.
    Minha filha tinha só 5 anos quando a nossa Soninho morreu e passei a noite em claro pensando em como daria a notícia para a minha filhinha. Optei por ser sincera mas ao ver a dor, a tristeza que ela sentiu ao saber durante muito anos fiquei me perguntando se tinha feito a escolha certa. Pensei que, talvez, tivesse sido melhor inventar uma estória. Há poucos anos atrás, conversando sobre isso, minha filha me agradeceu por ter sido sincera, por ter segurado sua mão e a ajudado a enfrentar aquilo, que jamis teria sido melhor ter inventado algo.
    Depois que Soninho morreu, achei que o correto seria passar por um período de luto, sem gatos em casa, para que quando fossemos adotar outro, nosso coração estaria aberto e forte para amar muito o novo membro de quatro patas da família.
    Foi aí que veio a Mina. Chegou para nós no seu tempo e nos encontrou prontos para ela.
    Adorei o post, muito bacana e sensível.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi amiga é complicado isso o meu está idoso, e já estou sofrendo por conta, imagina uma criança, é triste mesmo parabéns pelo poster e lindo fim de semana bjs Leila

    ResponderExcluir
  6. É muito dificil perder um Bichinho
    Até hoje tenho muita, mais muita saudades da Laica
    Um vez perdi um peixinho (Beta) quase morri de tanto chorar
    Me apego com muita facilidade. Se bobear até por uma Joaninha rsrsrsrs

    Beijos
    Andrea

    ResponderExcluir
  7. oi Magna,como sempre seu post são sempre bem colocados,sou a favor de falar a verdade,bjs Rosinha

    ResponderExcluir
  8. Oi Magda!
    Gostei da postagem!
    Bem esclaredora e consciente.

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  9. Oi Magda!
    Bom demais te receber no Sonhos, amiga! Alegrou meu coração, tá?
    Claro que votaremos direitinho, não é? tá difícil, minha amiga... mas ainda brilha uma luz no fim do túnel...rsrsrs...
    Bjs e um final de semana super especial!!!
    Com carinho,
    Josi

    ResponderExcluir
  10. Olá Magda,

    Existe uma grande dificuldade em aceitar a morte do nosso Pet querido que infelizmente tem uma curta duração de vida... não é fácil mesmo... quanto mais para uma criança.
    É necessário respeitar as crianças nesta questão, comprar outro Pet não irá resolver o problema... temos de dar tempo ao tempo.

    Saudações caninas,

    André Moreiras
    Passos Caninos

    ResponderExcluir
  11. Aiai... pense numa coisa difícil, uma vez fomos deixar Doki no petshop para um banho e meu filho chorou dizendo que o queria =/ o coitado ficaria arrasado se algo acontecesse com ele, mas a verdade é sempre melhor, até pra ele mesmo, ninguém aprende enfrentar contratempos sendo privado de tudo. Tomara que meu Doki dure bem muito. Um beijão e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  12. Adorei esse post! Ótimas dicas!!!!
    É muito difícil a gente lidar com a morte, ainda mais de quem amamos! (mesmo que estes sejam animais!)
    Não gosto nem de pensar na possibilidade de per der meus pimpolhos!

    Beijinhos e lindo fim de semana pra você e a fofinha da Vicky *-*


    ResponderExcluir
  13. ótimo post sobre como falar da morte com os filhos dos animais( acrescentando, das pessoas também). Bjs. Sandra

    ResponderExcluir
  14. Oi Magda! Viemos retribuir a sua visita ao nosso blog! Na verdade a Tixa é a gatinha da Eva. A gente fala que ela é a namorada do meu gato Darwin. Por enquanto só tenho dois felinos: Darwin e Juca.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá... amei conhecer seu Blog.. ele é super lindo.. amo os animais também!!! eu tinha uma cadelinha que me faz muita falta.. ofereço o award do meu blog! beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá minha amiga querida, p/ falar a vdd, eu ainda não aprendi a conviver com a palavra MORTE, mesmo depois de tantas perdas.

    Bjssssssssss querida e um final de semana bem especial.

    ResponderExcluir
  17. Falar a verdade sempre. A criança é mesmo capaz de entender tudo.

    bjs, Néia

    ResponderExcluir
  18. Se nós adultos sofremos tanto qdo perdemos nossos amiguinhos, qto mais as crianças, precisa saber lidar com essa situação, essas dicas são incríveis e sensacionais.Linda imagem da menininha e o gatinho e o selinho tb!
    Bjs , Magda e bom domingo pra vc

    ResponderExcluir
  19. Oi Magda...
    Ótimas dicas....Devemos sempre contar a verdade....mesmo sendo muito difícil....e parabéns pelo selinho...muito lindo!
    Nyan nyan
    Nina

    ResponderExcluir
  20. Oi Magda!
    É isso aí, amiga... se permitirmos deixar viver a criança que existe dentro de nós, seremos adultos mais felizes...
    Amei sua visitinha e adorei suas postagens... e vamos brincar, amar, passear e curtir o que a vida nos oferece de bom!
    Bjs carinhosos,
    Josi

    ResponderExcluir
  21. Olá Magda, a morte dos nossos amigos animais, sempre são muito dolorosas, sempre sofro muito com isso, nunca escondi dos meus filhos, sempre nos despedimos juntos. Uma linda semana pra vc querida. beijos

    ResponderExcluir