23/05/2013

Saúde bucal previne doenças em cães e gatos.

Bactérias da boca podem migrar para corrente sanguínea e atingir órgãos vitais. Veterinário recomenda escovação diária nos dentes de seus pets.

Cuidar da higiene bucal do seu pet é um passo para evitar problemas de saúde em seu bichinho de estimação. De acordo com o veterinário Herbert Corrêa, diretor da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária (Abov), a doença bucal mais comum é a periodontal. 

“Ela é causada pela placa bacteriana, que inflama a gengiva, causa mau hálito e, se não for tratada, pode evoluir para a retração gengival e óssea”, afirma Corrêa. Segundo o veterinário, com este problema os dentes podem cair. 

Pior que a perda dos dentes, a doença periodontal pode levar a complicações de saúde, pois as bactérias da boca vão para a corrente sanguínea e atingem órgãos vitais, como coração, pulmões, fígado e rins”, diz Corrêa. 
12616_382313885186062_759456361_n
A estudante de história Sandra Gomes de Lima, de 44 anos, observou que seu gatinho Frederico, de 4 anos, parece ser banguela. “Procuramos a veterinária e soube que os dentes dele não cresceram, estão abaixo da gengiva”, afirma. 

Sandra diz que a profissional verificou que o animal é saudável e não optou por algum tipo de intervenção cirúrgica. Ela tem ainda mais dois gatos e conta que Fred se alimenta como os demais, apenas costuma morder mais. 

A estudante conta que costuma escovar os dentes dos animais, mas enfrenta dificuldades porque eles são muito agitados. “Eles não param quietos e arranham. Não consigo escovar sozinha, preciso de mais uma pessoa para me ajudar”

De acordo com Corrêa, a principal medida para evitar as doenças é controlar o acúmulo de placa bacteriana. “O ideal é realizar a escovação diária dos dentes, que deve ser feita com escova macia e pasta própria para animais”,

Em determinados casos é necessário fazer a remoção do tártaro por intervenção cirúrgica. O profissional especializado em Odontologia saberá informar quando o procedimento cirúrgico deverá ser aplicado, pois é uma prática comum e segura na Odontologia veterinária. 

Trata-se de uma remoção de tártaro como em humanos, porém, com anestesia geral, visto que o paciente precisa estar imóvel e com as vias aéreas protegidas para que não obstrua com água e produtos utilizados no polimento. A sedação simples não proporciona esta segurança, portanto não é indicada”

Rações secas e ossinhos ajudam no controle da placa, mas nada substitui a escovação.